noticias443 GLO não cita Receita Federal e incomoda agentes: 'Perplexidade'

Fiscalização

GLO não cita Receita Federal e incomoda agentes: "Perplexidade"

da Redação MS em Foco

Publicada em 04/11/2023 às 10:09h - 84 visualizações

por Com Informações MS em Foco


Compartilhe
Compartilhar a not�cia GLO não cita Receita Federal e incomoda agentes:   Compartilhar a not�cia GLO não cita Receita Federal e incomoda agentes:   Compartilhar a not�cia GLO não cita Receita Federal e incomoda agentes:

Link da Notícia:

GLO não cita Receita Federal e incomoda agentes:
Em cinco anos Fiscais apreenderam 198 toneladas de cocaína.  (Foto: )

A decisão do governo federal de decretar uma Garantia da Lei e da Ordem (GLO) restrita aos aeroportos internacionais e aos principais portos de São Paulo incomodou os funcionários da Receita Federal. Isso porque auditores-fiscais e analistas-tributários, assim como todos os servidores que atuam nos recintos alfandegados, não são citados no Decreto 11.765, que trata apenas da participação dos militares — despachados para atuar nas operações que visam sufocar a logística das quadrilhas que contrabandeiam armas e drogas.

A primeira entidade a manifestar incômodo com a GLO foi a Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco Sindical), que, em nota, disse ter recebido com “perplexidade e ceticismo” o decreto. “A GLO tem vício de origem porque deixou de fora justamente a Receita Federal, que detém a expertise em selecionar, reconhecer e apreender ilícitos internacionais, e é a responsável pela fiscalização de portos, aeroportos e fronteiras. Uma ação integrada deveria envolver todas as forças de segurança, em particular essa, por ser a que mais apreende drogas no país”, diz a nota.

O Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil (Sindireceita) corroborou a crítica da Unafisco Sindical. Segundo a entidade, nos últimos cinco anos, os analistas ajudaram na apreensão de mais de 198 mil toneladas de cocaína — “o que representa R$ 35,6 bilhões a menos para financiar o crime organizado, de acordo com o Departamento de Polícia Rodoviária Federal”.

“O órgão é responsável pela fiscalização e pelo controle sobre o comércio exterior, nos termos do Art. 237 da Constituição Federal”, lembra o Sindireceita, em nota. A nota do sindicato dos analistas-tributários lembra, ainda, que em 2011, na gestão da então presidente Dilma Rousseff, o Plano Estratégico de Fronteiras foi anunciado sem a participação da Receita Federal na fiscalização. Porém, semanas depois, o fisco foi chamado a participar.

Esperamos que seja realmente um ‘esquecimento’. Caso contrário, estaremos diante de uma ação deliberada para ‘apequenar’, novamente, a Receita Federal do Brasil. […] Temos a plena certeza que não existirá nenhuma ação que seja efetiva contra o crime organizado sem a presença da aduana brasileira, que possui servidores especializados no combate ao contrabando e descaminho”, observa o Sindireceita.

Expertise

Já o Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindifisco Nacional) nem apoiou nem criticou o decreto da GLO. Mas ressaltou a importância da atuação da categoria em operações dessa natureza. “Não é possível uma ação integrada do Estado brasileiro com vistas a sufocar essas organizações sem a participação da Receita Federal. Para a realização desse trabalho, é importante que ela esteja equipada e em condições de atuar, o que exige a reversão do desmonte que sofreu nos últimos governos e a efetiva valorização de suas autoridades fiscais”, alertou.

A partir de 6 de novembro, 3,7 mil integrantes das Forças Armadas atuarão na GLO. A Marinha empregará 1,1 mil pessoas; o Exército, 2 mil; e a Aeronáutica, mais 600. O governador do estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, vinha cobrando a participação do governo federal em alguma operação para asfixiar as quadrilhas de traficantes e drogas e as milícias.

CRÉDITO: MS em Foco




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário

Captcha
Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso site girodenoticia.com Nosso Whatsapp (67)99638-8269
Copyright (c) 2024 - girodenoticia.com - Wagner Mota Jornalista Responsável DRT 2073/MS (67) 9 9638-8269