noticias349 Projeto de Lei do deputado Lucas de Lima quer reconhecer fibromialgia como deficiência

Política

Projeto de Lei do deputado Lucas de Lima quer reconhecer fibromialgia como deficiência

Publicada em 09/07/2024 às 14:29h - 56 visualizações

por Assessoria Izabela


Compartilhe
Compartilhar a not�cia Projeto de Lei do deputado Lucas de Lima quer reconhecer fibromialgia como deficiência  Compartilhar a not�cia Projeto de Lei do deputado Lucas de Lima quer reconhecer fibromialgia como deficiência  Compartilhar a not�cia Projeto de Lei do deputado Lucas de Lima quer reconhecer fibromialgia como deficiência

Link da Notícia:

Projeto de Lei do deputado Lucas de Lima quer reconhecer fibromialgia como deficiência
ALEMS  (Foto: ALEMS)

Na manhã desta terça-feira (9), o Deputado Lucas de Lima (PDT), apresentou na Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul, o projeto de lei que estabelece o reconhecimento das pessoas diagnosticadas com fibromialgia como portadoras de deficiência. A proposta visa assegurar a essas pessoas os mesmos direitos e garantias das demais pessoas com deficiência, promovendo uma maior inclusão e suporte para os fibromiálgicos.

A fibromialgia é uma doença crônica multifatorial que afeta o sistema nervoso central, resultando em dores intensas por todo o corpo e causando diversos transtornos aos portadores. Caracterizada por impor severas restrições aos pacientes, a fibromialgia prejudica significativamente a qualidade de vida, colocando os portadores em condições semelhantes às das pessoas com deficiência.

O projeto de lei estabelece que as pessoas com fibromialgia serão consideradas como possuidoras de impedimentos de longo prazo de natureza física, obstruindo sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas. Com isso, os fibromiálgicos terão direito aos mesmos benefícios e garantias concedidos às pessoas com deficiência, incluindo acessibilidade, atendimento prioritário e inclusão em programas sociais e de emprego.

"Ainda não há cura para a fibromialgia, sendo o tratamento parte fundamental para que não se dê a progressão da doença que, embora não seja fatal, implica severas restrições à existência digna dos pacientes, sendo pacífico que eles possuem uma queda significativa na qualidade de vida, impactando negativamente nos aspectos social, profissional e afetivo", justificou o deputado.

FONTE:  Assessoria Izabela




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário

Captcha
Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso site girodenoticia.com Nosso Whatsapp (67)99638-8269
Copyright (c) 2024 - girodenoticia.com - Wagner Mota Jornalista Responsável DRT 2073/MS (67) 9 9638-8269